20:59:00
0
A Sony na tarde de hoje, novamente por meio de seu blog oficial, se manifestou por meio desse infográfico da postagem, para explicar o preço sugerido de R$ 4.000,00 no PS4.

Eu não trabalho com contabilidade, realmente me falta experiência, mas pelo que andei lendo, gostei dos comentários de um especialista tributário que diz:

"O cálculo dos impostos está dentro do padrão brasileiro, mas precisaríamos descobrir o preço real pelo qual o PlayStation 4 está chegando ao país. Se eles [Sony] trazem para cá em preço altíssimo, não é à toa que os impostos vão lá em cima."

A Sony parece realmente estar preocupada com a repercussão dos protestos que os clientes estão fazendo na internet, tanto que isso já ganhou os maiores jornais do mundo!
Em sua postagem original, o gerente geral da Sony na América Latina, até comenta sobre a produção do PS3 que já é feita no Brasil e que ajudou a reduzir o preço, (que na minha opinião reduziu muito pouco, até porque a redução já era esperada dada a desvalorização de um produto que esta prestes a se tornar obsoleto!)

Cara Sony, preocupação não é suficiente, mostrar esses cálculos não muda absolutamente nada!

Eu concordo com a opinião de muitos, que dizem que na realidade vocês estão tentando ganhar do tal do "Lucro Brasil", pensando que podem vir aqui e lucrar 10 vezes mais, do que estariam lucrando em outros países.

Volto a repetir, ou vocês se adaptam e mudam o plano aqui no Brasil, ou estão fadados ao fracasso.
Eu não acredito, que os players serão burros ao ponto de pagar esse preço, sendo que o concorrente oferece algo a altura pela metade!

Diga não a pirataria galera, sem essa de ir para Paraguai ou coisas dos tipos.

*ATUALIZADO
Não sei o que houve, mas a publicação original que eu havia feito de tarde, se perdeu.
Por sorte, consegui restabelecer.


Fontes:
http://blog.br.playstation.com/2013/10/21/gamers-brasileiros-nos-ouvimos-voces/
http://info.abril.com.br/games/noticias/2013/10/sony-divulga-infografico-com-taxas-e-impostos-cobrados-em-cima-do-ps4-brasileiro.shtml
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário