05:00:00
0

Em muitas empresas o Home Office acontece naturalmente após ser utilizado informalmente pelos colaboradores, e na Boticário não foi diferente.

Andrea Oliveira Mota, diretora executiva da empresa comenta que o Home Office é uma formatação muito utilizada pelas equipes de campo. Os colaboradores executam diversas tarefas desde seus smartphones, ou laptop estejam onde estiverem, seja de um hotel, de um aeroporto, de caso ou de dentro de um taxi em movimento.

Andrea teve seu contato com o Home Office quando trabalhou como gerente regional do Boticário de 1997 a 2002, coordenando um equipe de profissionais que atuavam em diferentes localidades. Toda segunda-feira, a equipe ficava em casa fazendo relatórios da empresa e na terça já estavam em campo novamente.

Atualmente a executiva administra uma equipe com 700 funcionários, sendo que entre eles 120 trabalham Home Office em 100% do tempo, e outros 80 trabalham Home Office esporadicamente.

O Boticário ainda não possui um programa de Home Office formalizado, mas a flexibilidade de horários e essa portabilidade dada pelo Home Office ajudaram a empresa paranaense a conquistar a agilidade e alto desempenho pelos quais é reconhecida.

Entenda aqui, que o Home Office em todo esse texto, não é apenas trabalhar desde uma casa, mas sim trabalhar desde onde seja necessário para que o resultado seja alcançado! As empresas precisam saber trabalhar remotamente para não pararem, pois muitas situações acontecem fora das baias das empresas.

A executiva hoje em dia, tira para ela 1 dia no mês para trabalhar Home Office e colocar o trabalho em dia, pois ela consegue ter mais foco, produzir melhor e resolver pendências, pois no escritório ela rende menos pelo tempo que dedica no contato interpessoal exigido de sua função.

Andrea finaliza a entrevista dando duas dica aos gerentes de equipes remotas:

  1. "O primeiro ponto é a confiança. Ss o gestor desconfia que o colaborador não está produzindo, o acerto não vai funcionar". 
  2. "O monitoramento de atividades deve ser substituído pelo foco nos resultados."

Fonte:
Livro Trabalho Portátil, página 19 e 20 "Masoquismo Generoso". Por Marina Sell Brik e André Brik



Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário