12:52:00
0



Nos últimos dias, temos visto vários amigos postando em suas páginas pessoais, um texto copiado de um para o outro falando sobre o facebook agora uma entidade de “capital aberto” e aconselhando que todos postem seus direitos na página principal a fim de se proteger... Calma!, isso não é necessário!

Se você entrou no facebook, você já concordou com todos as politicas do facebook, estejam elas interessadas nos seus dados ou não, então se você leu e não concorda, não entre no facebook novamente, pois essa postagem não vai te ajudar em absolutamente nada. Abaixo está uma imagem da telinha de conexão do facebook onde você declara estar de acordo com as políticas todas as vezes em que se conecta.
Esse assunto é nada mais do que uma dessas “correntes virais” que tomam toda internet e que antigamente só chegavam por email, e todos odiavam receber e repassar.
Esse viral já está rodando o mundo desde maio, mas só ganhou força no Brasil agora, talvez devido a questão da tradução para o português.

Não se preocupe com o facebook tornar público seus dados, isso está garantido nas politicas que você concorda toda vez que faz login, e se um dia ele usar, você pode procurar seus direitos, lá está descrito que você é responsável por tornar público seus dados, atravéz de suas postagens, sejam fotos ou textos, ou até mesmo ao permitir que outras aplicaçãoes tenham acesso a seus dados pessoais, além de claro seu nome, foto e sexo que ficam sempre disponíveis para todos, mesmo você não tendo aprovado.

Isso não significa que o Facebook não use seus dados para nada, não, muito pelo contrário, é atravez de seus dados e seu comportamento, que eles lucram milhões e milhões! 
O facebook estuda tudo sobre você, eu, eles, nós, todos! 
Horários, textos, imagens, localização, estado emocial, saúde, etc, etc... porém, eles nunca vão divulgar esses dados seguidos de nossa identificação pessoal, isso fica bem separado.
 
Imagine o potencial dessas análises que eles são capazes de fazer!?

Conheça sempre não apenas seus direitos, mas também seus deveres, pois o fato de não conhecê-los, não justifica o não cumprimento.

Fontes:
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário